E ele engatinhou… para trás 

Aconteceu antes com a pequena, mas não sei se é assim com todos os bebês. Ou apenas com aqueles que gostam de experimentar tudo à sua maneira. Mas aqui temos dois casos em dois de pimpolhos engatinhadores de marcha à ré.

Ele exercitou, sacolejou o corpo todo, esticou os braços feito gato que espreguiça, levantou o bumbum com os pés cruzados no ar. Ficou apoiado só na barriga, tipo um pirocóptero, e eu imaginei que ele ia sair girando, um dançarino de breakdance. E daí apoiou os pés no chão, esticou as pernas, levantou a buzanfa nas alturas, ajudou com o queixo e as mãos e… deu ré.

Ficou meio contrariado quando, uns três movimentos depois, estava mais distante de onde queria chegar do que no começo. Avermelhou resmungando.

Eu ri. Ele me olhou e sorriu com o rosto inteiro. Aquele rosto de covinhas de sorriso. E riu. E foi tentar de novo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s